Como Jesus Ensinava a Verdade

E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. (João 17:3)

Se Cristo julgasse necessário, Ele poderia ter revelado aos Seus discípulos os mistérios que obscurecem e colocam fora do alcance da visão todas as descobertas da mente humana. Ele poderia ter apresentado os fatos pertinentes a cada assunto que vai além da lógica humana, sem, contudo, distorcer a verdade em qualquer aspecto. Ele poderia ter revelado aquilo que é desconhecido, aquilo que ampliaria ao máximo a imaginação e teria atraído os pensamentos de sucessivas gerações até o fim da história da Terra. Ele poderia ter aberto as portas dos mistérios que a mente humana busca em vão abrir. Ele poderia ter apresentado aos seres humanos uma árvore do conhecimento de onde eles poderiam colher frutos através dos séculos; mas essa obra não era essencial para a salvação deles, e o conhecimento do caráter de Deus era necessário para seus interesses eternos.

                    Jesus, o Senhor da vida e da glória, veio plantar a árvore da vida para a família humana, e convidar os membros da raça caída a comer e se satisfazer. Ele veio lhes revelar aquilo que era a única esperança deles, sua única felicidade, tanto neste mundo quanto no porvir. Ele não permitiu que nada desviasse a atenção dEle da obra que veio realizar.

                    Jesus viu que as pessoas precisavam ter a mente atraída a Deus, para que pudessem se familiarizar com o caráter dEle e obter a justiça de Cristo, representada em Sua santa lei. Ele sabia que era necessário que os seres humanos tivessem uma representação fiel do caráter divino, para que não fossem enganados pela representação falsa de Satanás, que lançou sua sombra infernal no caminho dos homens e na mente deles revestiu Deus com suas características satânicas.

                    Por mais importantes e sábios que os mestres deste mundo tenham sido considerados em seus dias ou sejam considerados em nosso tempo, em comparação com Ele, não são dignos de admiração, pois toda a verdade ensinada por eles foi tão somente aquela originada por Ele, e tudo o que vem de qualquer outra fonte é insensatez. Até mesmo a verdade que eles ensinaram, nos lábios de Cristo foi embelezada e glorificada, pois Ele a apresentou com simplicidade e dignidade (Signs of the Times, 1º de maio de 1893).

1 comentários:

Maah disse...

Glória a DEUS, irmão!
É verdade, por isso mesmo o cristão deve sempre fazer o devido e necessário estudo Bíblico todos os dias. Certa vez um homem disse á minha mãe algo que é muito verdadeiro: Os homens podem tentar nos enganar, mas a Palavra de DEUS nunca nos engana. Isso por que ela é a VERDADE, é nela que encontramos tudo o que precisamos para alcançar a felicidade plena, ela nos ensina a focar no nosso relacionamento com DEUS e não existe alegria perfeita fora dEle. A nossa alma anseia e até grita por ELE, O Messias Jesus é o Único em quem devemos nos espelhar o evangelho que ELE nos apresentou é a verdade, é o que o homem precisa.
Infelizmente hoje muitos pregadores preferem ensinar que é melhor ter dinheiro e não se preocupam se o crente vai se tornar um ambicioso pelos bens materiais aqui na terra... isso é tão triste... o SENHOR JESUS disse que nosso tesouro tem que ser aquele que nos espera no Reino dos Céus... como eu queria que todos tivessem essa visão...
Ah, como esse texto é importante, irmão Bruno... que O eterno te abençoe muito! = )

Postar um comentário